Imprimir

SOMENTE CRISTO!

       Vivemos nos últimos dias grande movimentação e entusiasmo por parte dos católicos romanos por causa da eleição do novo Papa. Neste contexto faz-se propício a explicação de porque nós, protestantes reformados, não cremos e não aceitamos o papado.

 

            São alguns os motivos pelos quais não cremos e não aceitamos que o chefe da Igreja Católica Apostólica Romana (ICAR) seja o único e perfeito sucessor de Pedro e o cabeça visível da igreja de Cristo na terra. Para a teologia católica o Papa é o “cabeça visível da igreja” e um homem sem pecado. Para nós, protestantes, os líderes sempre foram importantes na condução do povo de Deus, mas nenhum deles, nem mesmo um dos apóstolos, recebeu o título de “cabeça da igreja”. Isso porque, conforme atesta Colossenses 1.18, Cristo é o único “Cabeça da igreja”, pois foi Ele que morreu por ela (Ef 5.23).

 

A teologia romana fundamenta o papado nas palavras de Jesus a Pedro em Mateus 16.18: “Eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja [...].” Neste texto, na língua original, há um jogo de palavras com as expressões “Pedro” e “pedra”, pois o nome próprio significa, de fato, pedra. Isso também acontece na língua falada por Jesus e seus apóstolos, o aramaico. Nesta língua Jesus certamente usou a palavra kefá (pedra) que dava origem ao nome aramaico de Pedro: Cefas (Jo 1.42). Entretanto, a interpretação protestante deste texto é clara: a “pedra” sobre a qual Jesus edificaria sua igreja é a confissão: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mt 16.16) e não Pedro. Isso fica mais claro quando lemos as próprias palavras do apóstolo a respeito da “Pedra angular” em 1Pedro 2.4-8. Para Pedro a Pedra sobre a qual a igreja é edificada é Jesus.

 

Pr. Thiago